Paraiba Meu Amor

O filme conta o que representa o forró na cultura nordestina brasileira. Através do forró, descobrimos igualmente o espírito do Nordeste, do sertão, também chamado “Polígono das Secas”. Uma terra árida que marcou o povo e sua cultura secular.

O filme apresenta brevemente, na introdução, a história desta música (fotos de arquivos, filme em preto e branco), e é comentado pelos próprios músicos através de entrevistas.

A natureza, a seca, a boiada: todos esses temas centrais da cultura nordestina são ricamente ilustrados neste filme.

O filme alterna entrevistas e trechos de músicas. Os artistas principais tocam sozinhos, acompanhados de uma orquestra ou uns com os outros.

Uma homenagem é prestada, pelos músicos, a Luiz Gonzaga (falecido em 1989), considerado como o pai do forró.

O filme nos leva aos diversos lugares típicos do forró, tanto nas festas no interior, nos cabarés, como nos grandes palcos de Campina Grande, no Parque do Povo, durante as festas juninas (50’000 espectadores, mostrando a empolgação que provoca).

Tem também concertos privados, que são maravilhosos encontros entre músicos.

A originalidade do filme é o fato de fazer vir ao Brasil, para tocar com os músicos do forró, a estrela mundial do acordeão, o músico francês Richard Galliano.

 

Nenhum Widget.

2019 Auditório Ibirapuera - Alguns direitos reservados