Orquestra Brasileira do Auditório

Essa é pra tocar no Parque

O tempo fascina. Como controlá-lo? Seja na perspectiva de uma vida, frente ao envelhecimento inevitável, seja na correria do nosso cotidiano, como torná-lo nosso aliado?

Não adianta, o tempo passa.

Os músicos sabem bem disso! É ao longo do tempo que a música acontece. Podemos definir música como “a arte de organizar sons ao longo do tempo”.  Para que essa organização funcione os músicos passaram – há muito tempo – a dividir o tempo em pulsações e compassos.

Para os músicos o tempo não só passa, como pulsa.

Muitos consideram o ritmo a dimensão primeira e fundamental para se fazer música. Para se executar um ritmo  há que se ter o domínio das pulsações.  O tempo que pulsa é vital para a música e para o músico.  Sem ele, aliás, tudo se desorganiza.

No concerto desta manhã ouviremos nove músicas em comemoração ao aniversário do Parque Ibirapuera. Pois é, neste dia 21 de Agosto de 2011, o Parque completa 57 anos de existência.

O que este tempo significa para um parque? Existem parques e jardins seculares ao redor do mundo. Parques e jardins que merecem ser eternos, e por isso, ainda que seculares, se tornam jovens diante de uma possível e desejada eternidade.

Em 2006, o Parque Ibirapuera ganhou o Auditório Ibirapuera, que desde então abriga a Escola do Auditório que vem ensinando música a uma centena de  alunos da rede pública de ensino. A OBA – Orquestra Brasileira do Auditório – nasceu em 2006 como um dos resultados do projeto artístico-pedagógico da Escola do Auditório. Aliás, é nela que, há seis anos, os alunos se iniciam e amadurecem como músicos.

Sim, apenas seis anos! Pode parecer pouco. Até para um ser humano é pouco. As escolas e orquestras, assim como os parques e jardins, podem ser centenárias e também como os parques, deveriam ser eternas. Nesta perspectiva seis anos não é nada!

Porém seis anos pode ser muito tempo na vida de um adolescente. Pode ser a vida toda de uma criança. Além disso pode “parecer” muito tempo ao longo de um projeto no qual muito se aprende, muito se cria, e muitas pessoas estão envolvidas. Na Escola do Auditório temos essa sensação. Temos a certeza de que para todas as pessoas que participam deste projeto  seis anos significaram muito.

Nossos alunos vão mostrar hoje o domínio do tempo pulsante, do tempo musical, para que todos nós, juntos, celebremos o tempo de vida de nosso Parque.

É o nosso presente. Essa é pra tocar no Parque.

2018 Auditório Ibirapuera - Alguns direitos reservados