24 e 25 de junho de 2016

Jazz Sinfônica

Jazz Sinfônica

A Orquestra Jazz Sinfônica sobe ao palco do Auditório Ibirapuera, sob regência do maestro João Maurício Galindo, para um concerto em comemoração ao Dia de Portugal. O espetáculo conta com a participação da cantora portuguesa de jazz Maria João e dos guitarristas de fado de Coimbra Ricardo Dias e Luis Ferreirinha.

No repertório estão canções dos músicos de Coimbra – com orquestração de Rodrigo Morte – e de Maria João, com orquestração de Mário Laginha. A apresentação integra a segunda edição do Experimenta Portugal 2016, que celebra o mês de Portugal em São Paulo com uma série de eventos.

Unindo a orquestra dos moldes eruditos a uma big band de jazz, a Jazz Sinfônica, idealizada em 1989 pelo músico Arrigo Barnabé – que queria resgatar as tradições das antigas orquestras de rádio e televisão (de 1930 a 1960) –, foi criada um ano depois pela Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo. Tem como objetivo manter viva a tradição das orquestras das décadas de 1940 e 1950 e levar ao espectador música brasileira com roupagem sinfônica. Em 2015 a Jazz completou 25 anos de atividade.

João Maurício Galindo
Diretor artístico e regente titular da Orquestra Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo, João Maurício Galindo está à frente desse conjunto desde agosto de 2000. É graduado em composição e regência pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) e pós-graduado em musicologia pela Universidade de São Paulo (USP). Foi regente da Orquestra Amazonas Filarmônica, de Manaus, e da Orquestra Sinfônica Jovem do Estado de São Paulo. Atuou como convidado à frente das sinfônicas de Salvador, Sergipe, Campinas e Paraná e da Petrobras Pró-Música do Rio de Janeiro. Foi também regente da Orquestra Sinfônica do Festival de Campos do Jordão em 1998, 2000 e 2002. No exterior, dirigiu a Filarmônica de Belgrado, a Sinfônica Siciliana, a Sinfônica de Bari e a Sinfônica de Roma, entre outros conjuntos. É criador e apresentador dos programas Pergunte ao Maestro e Encontro com o Maestro, ambos da Rádio Cultura FM de São Paulo, e autor do livro Música, Pare para Ouvir, lançado pela Melhoramentos em 2009.

Maria João

Construiu uma carreira pautada na participação nos mais conceituados festivais de jazz da Europa e do mundo. Um percurso iniciado na Escola de Jazz Luiz Villas Boas – Hot Clube de Portugal e que, em poucos anos, extrapolou fronteiras, fazendo dela uma das cantoras portuguesas mais aclamadas no exterior. Possuidora de um estilo único, tornou-se referência no campo da música improvisada. Já atuou várias vezes em palcos brasileiros.

Luis Ferreirinha

Iniciou os estudos de guitarra clássica aos 12 anos de idade e, pouco tempo depois, começou a ter aulas de viola de acompanhamento de fado de Coimbra. Em 1989, frequentou o Conservatório de Música de Coimbra, onde estudou guitarra clássica e piano. Fez parte de vários grupos de fado, com destaque para Raízes de Coimbra, Romance, Acapella, o do Orfeão Acadêmico de Coimbra e o dos Antigos Orfeonistas da Universidade de Coimbra. Atualmente, faz parte do projeto de música Ricardo Dias Ensemble.

Ricardo Dias
Começou ainda jovem a aprendizagem de guitarra portuguesa nas escolas do Chiado, em Coimbra, com o mestre Jorge Gomes. Dois anos mais tarde, em 1987, frequentou as escolas de música da Tuna Acadêmica e Seção de Fado da Associação Acadêmica de Coimbra. Durante um período de três anos, fez parte do grupo de fados Alma Mater. Em 2000, gravou o álbum Quinteto de Coimbra e, um ano mais tarde, integrou o projeto Passos da Noite, do qual participam, entre outros nomes, Vitorino e Inês Santos. Atualmente, também é membro do grupo de fados Coro Alma de Coimbra e leciona como professor na Escola de Guitarra, Fado e Canto de Coimbra, dos Antigos Orfeonistas da Universidade de Coimbra, e na escola da Tuna Acadêmica da Universidade de Coimbra. É autor e compositor de temas como “Balada sem Destino”, “Homenagem”,“Mosaicos”, “Balada da Lagoa” e “Cântico da Tormenta”.

Compre aqui o seu ingresso.

  • Dia:

    24 e 25 de junho de 2016

  • Horários:

    às 21h

  • Duração:

    90 min (aproximadamente)

  • Ingressos:

    R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada)

  • Classificação Indicativa:

    livre para todos os públicos

  • bilheteria

2019 Auditório Ibirapuera - Alguns direitos reservados