sábado 24 de fevereiro de 2018

Marina Peralta

Marina Peralta

Foto: Vitor Mareco

A cantora e compositora campo-grandense Marina Peralta sobe ao palco, acompanhada de sua banda – formada por Alex Domingos (teclado), Anedio JamPow (bateria), Claudio Dedo (trombone), Daniel Jah Rebel (baixo), Dhonattas Oliveira (guitarra) e Everson Tody (saxofone) –, para apresentar o show Agradece, homônimo ao seu primeiro disco, lançado em 2016.

“Vai ser um show emocionante tanto para nós quanto para quem for assistir”, fala Marina Peralta.  “Nós vamos tocar boa parte das canções do disco, algumas referências da música reggae (como Promised Land, de Dennis Brown), a recém-lançada Pay Attention, além de uma composição inédita.”

Totalmente autoral, o disco Agradece, produzido por meio de financiamento coletivo, traz influências de reggae, dub, rap, MPB e samba e aborda temas ligados à realidade social – como a libertação e o empoderamento feminino e a importância da igualdade de direitos entre mulheres e homens –, além de questões como a demarcação de terras indígenas. Trata-se da expressão de indignação da artista diante do sistema econômico e político do país.

“O nosso trabalho é uma militância. Ele tem objetivos que vão além de entreter; que são os de comunicar e debater assuntos que nós consideramos importantes e necessários”, diz a cantora. “Eu sou resultado de muitas pessoas daqui de Campo Grande [Mato Grosso do Sul] que, antes de mim, já levantavam essas “bandeiras” que eu trato nas minhas letras. Pude aprender e me reconhecer nessas pessoas – entre elas, as mulheres dos movimentos estudantis –, principalmente com relação ao empoderamento feminino.”

Marina Peralta, que de forma despretensiosa lançou na internet, em 2014, um vídeo da música Agradece – faixa-título de seu futuro disco , conta que nunca poderia imaginar o enorme sucesso que a composição alcançaria (atualmente, com mais de 2 milhões e meio de visualizações, revelando a artista para todo o Brasil) nem o convite que receberia para gravá-la com a banda Planta & Raiz.

“Fiz um vídeo do meu celular, no quintal de casa, para agradecer pelas felicitações recebidas no meu aniversário e ele viralizou. Claro que eu não imaginava que isso aconteceria”, explica Marina. “Foi por meio desse vídeo que o pessoal da Planta & Raiz conheceu o meu trabalho e me convidou para uma parceria [gravaram juntos uma versão de Agradece]. Nessa época, eu ainda ia para São Paulo, por conta própria, para fazer as conexões, me apresentar na Avenida Paulista…”, relembra a artista. “Por meio dessa música, as pessoas puderam conhecer meus outros trabalhos. Isso que é legal também”.

A apresentação conta com interpretação na Língua Brasileira de Sinais (Libras).

INGRESSOS
A venda de ingressos  será realizada pelo site da Ingresso Rápido, em seus pontos de venda espalhados por todo o Brasil e pelo telefone 11 4003 1212, com início no dia 9 de fevereiro, às 13h.

Na bilheteria do Auditório Ibirapuera, os ingressos poderão ser adquiridos a partir de 16 de fevereiro, nos seguintes horários: 16, 17 e 18 de fevereiro (sexta a domingo), das 13h às 18h – atendimento com horário excepcional

No dia 23 de fevereiro (sexta-feira), a bilheteria do Auditório volta a funcionar nos horários convencionais:
sexta e sábado, das 13h às 22h
domingo, das 13h às 20h

Compre aqui o seu ingresso.

 

 

  • Dia:

    sábado 24 de fevereiro de 2018

  • Horários:

    às 21h

  • Duração:

    90 minutos (aproximadamente)

  • Ingressos:

    R$ 30 e R$ 15 (meia-entrada)

  • Classificação Indicativa:

    livre para todos os públicos

  • bilheteria

2018 Auditório Ibirapuera - Alguns direitos reservados