sábado 27 de outubro de 2018

42a Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

42a Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

No sábado 27 de outubro, às 19h30, o Auditório Ibirapuera será palco para a exibição da cópia restaurada do longa A Caixa de Pandora (Die Büchse der Pandora, 1928), de Georg Wilhelm Pabst. A sessão ao ar livre, que acontece para a plateia externa da casa, faz parte da programação da 42a Mostra Internacional de Cinema em São Paulo e tem acompanhamento musical executado ao vivo pela Orquestra Jazz Sinfônica, sob a regência do maestro Fábio Prado.

O filme mudo fala sobre a jovem dançarina Lulu, que se envolve com o doutor Schön, um rico dono de jornal. Ele está de casamento marcado, mas sua noiva, ao flagrá-lo com a amante, rompe o compromisso. Assim, o homem resolve se casar com Lulu. Depois de uma cena de ciúme, o marido tenta matá-la, mas Lulu escapa e, em legítima defesa, é ela quem o mata. Acusada de assassinato, a garota foge com Alwa, o filho da vítima e também apaixonado por ela. Os dois se envolvem num jogo de sedução e fuga. Fazem parte do elenco Louise Brooks, Fritz Kortner, Carl Goetz, Francis Lederer e Krafft-Raschig.

Sobre Georg Wilhelm Pabst

Pabst nasceu no antigo Império Austro-Húngaro, hoje República Tcheca, em 1885. Famoso diretor expressionista da era do cinema mudo, realizou O Tesouro, seu primeiro longa-metragem, em 1923. Sua carreira é marcada por uma construção técnica sofisticada, além do olhar insistente para os aspectos sociais. Com influência das vanguardas artísticas alemãs do kammerspiel e da nova objetividade, o cinema de Pabst trata de personagens e seus conflitos internos e se vale do realismo como caráter de denúncia. Em sua trajetória de mais de 30 anos como diretor estão filmes como Rua das Lágrimas (1925), Com Amor Não se Brinca (1926), Diário de uma Perdida (1929), Guerra! Flagelo de Deus (1930), A Ópera dos Três Vinténs (1931), A Ópera dos Pobres (1931), Don Quixote (1933), O Processo (1948) – vencedor dos prêmios de Melhor Ator (para Ernst Deutsch) e de Melhor Diretor no Festival de Veneza –, A Voz do Silêncio (1953) e O Último Ato (1955). Morreu em Viena, na Áustria, em 1967, aos 81 anos de idade.

  • Dia:

    sábado 27 de outubro de 2018

  • Horários:

    às 19h30

  • Duração:

    135 minutos (aproximadamente)

  • Ingressos:

    Gratuito. Plateia externa

  • Classificação Indicativa:

    livre para todos os públicos

  • bilheteria

2018 Auditório Ibirapuera - Alguns direitos reservados