domingo 17 de fevereiro de 2019

Música no Foyer | Seis Canta

Música no Foyer | Seis Canta

Foto: Gabriel Pottel

O grupo vocal Seis Canta, formado por Amanda Temponi, Aninha Ferrini, Everton Dantas, Paulla Zeferino, Raquel Bernardes e Wilson Alves, se apresenta no foyer com um repertório intimista, mesclando canções autorais e de grandes nomes da música brasileira, e que fazem parte de seus espetáculos Meio-Fio – Repensando os Limites na Metrópole (de 2015 e que traz uma reflexão sobre os conflitos urbanos) e Identidades (de 2017 e que debate o respeito e a tolerância às diferenças).

“Sempre tivemos a preocupação de não ficar presos ao viés da música. Pensávamos no tema e criávamos o espetáculo, sempre nos aventurando por outras áreas, misturando linguagens da dança, do teatro, da poesia e da performance. Mas aos poucos fomos sentindo a necessidade de uma apresentação mais livre, apenas com canções, sem instrumentos e feita a cappella”, explica a cantora Aninha Ferrini. “No ano passado, começamos a testar esse novo formato de show e gostamos da proposta, que nos permite novas possibilidades de repertório e uma nova percepção para o público.”

Durante o espetáculo, os cantores mostram composições como “Aprendiz de Feiticeiro” (Itamar Assumpção), “Depressão Periférica” (Kiko Dinucci), “Seduzir” (Djavan) e “Top Top” (Mutantes) – as duas últimas, inéditas no repertório do grupo –, além de “Não Existe Amor em SP” (Criolo), canção que marcou o início da trajetória do Seis Canta e que agora ganha novos arranjos, de Wilson Alves.

“O Seis Canta já nasceu questionador, discutindo problemas sociais como os que aparecem na letra de ‘Não Existe Amor em SP’”, fala Aninha. “O ano era 2012 e essa música, que estava em alta na época, retratava muito daquilo que pensávamos. Foi a primeira canção que fizemos juntos. Por isso é sempre emocionante revisitá-la.”

O grupo, que se prepara para gravar o primeiro disco de sua carreira – a ser lançado ainda em 2019 –, foi criado na Escola do Auditório em 2012. Um ano depois, ganhou destaque ao conquistar o segundo lugar no Concurso Nacional de Novos Grupos Vocais (Brasil Vocal), realizado na cidade do Rio de Janeiro. Em 2015, o espetáculo Meio Fio – Repensando os Limites na Metrópole foi contemplado pelo programa VAI, da Prefeitura de São Paulo, e levado a diversos centros culturais da periferia da cidade. Em 2016, o Seis Canta representou o Brasil, ao lado do grupo BeBossa, no festival Asunción a Voces, realizado no Paraguai.

A apresentação conta com interpretação na Língua Brasileira de Sinais (Libras).

 

  • Dia:

    domingo 17 de fevereiro de 2019

  • Horários:

    às 17h | Abertura da casa: 90 minutos antes do espetáculo

  • Duração:

    60 minutos (aproximadamente)

  • Ingressos:

    Gratuito. Entrada por ordem de chegada ao foyer do Auditório Ibirapuera.

  • Classificação Indicativa:

    livre para todos os públicos

  • bilheteria

2019 Auditório Ibirapuera - Alguns direitos reservados