Escola

Nailor Azevedo “Proveta” costuma definir o projeto artístico-pedagógico (isso mesmo; nós não separamos uma coisa da outra) usando como metáfora a Pororoca que, como sabemos, é o nome que se dá ao encontro das águas que acontece no norte do Brasil. De tempos em tempos, o mar avança em direção ao rio provocando mudanças na paisagem, misturando tudo pelo caminho.

A Pororoca da Escola do Auditório se dá pelo encontro da música popular brasileira com a música erudita, de tradição européia. E aquilo que muitos consideram incompatível ou insolúvel, para nós tem sido o principal ingrediente na formação de nossos alunos e alunas.

Executar um Dobrado Sinfônico, misturar as sonoridades de Prokofiev com Pixinguinha, exigir dos estudantes o acabamento, a precisão na emissão e na articulação de cada nota, o ouvir e tocar maxixes, bossa-nova, sambas, frevos, choros, maracatus, barra-ventos são alguns exemplos que expressam em alto e bom som o caminho, a filosofia de ensino que a Escola do Auditório escolheu desde sua inauguração, em 2005.

Êta onda boa essa da Pororoca!

2017 Auditório Ibirapuera - Alguns direitos reservados