23 e 24 de janeiro de 2015

Lançamento do filme Sabotage: o Maestro do Canão

Lançamento do filme Sabotage: o Maestro do Canão

No próximo final de semana, o Auditório Ibirapuera – Oscar Niemeyer recebe a pré-estreia do filme Sabotage: o Maestro do Canão em três sessões gratuitas, uma na sexta, 23, e as outras duas no sábado, 24. Em março, o documentário entra em cartaz no circuito de salas Itaú de Cinema, em todo o Brasil, com sessões diárias e gratuitas.

O documentário reúne depoimentos de músicos, parceiros, amigos e familiares para revelar a vida de Mauro Mateus dos Santos, o Sabotage, e sua contribuição para a história do rap. Entre esses depoimentos, estão o da viúva Dalva e de seus filhos Wanderson e Tamires, de Mano Brown (Racionais MC’s), Rappin Hood, Sandrão e Helião (RZO), Andreas Kisser (Sepultura), BNegão, Paulo Miklos (Titãs), dos cineastas Hector Babenco e Beto Brant, do DJ João Gordo e do ator Ailton Graça.

Sabota, como também é conhecido, nasceu na zona sul de São Paulo, onde, depois de ter sido assaltante e gerente de tráfico, se tornou um rapper. Quando descobriu seu dom participou de um concurso de rap no salão Zimbabwe, no qual Mano Brown e Ice Blue, integrantes do grupo Racionais MC’s, o convenceram a deixar as drogas e investir em suas rimas.

Cantando sobre violência policial, vícios e miséria, surgiu Sabotage, que rapidamente se destacou na cena hip-hop nacional. Lançou seu álbum Rap É Compromisso, em 2001 – importante para a história da música brasileira –, e participou de discos de diversos artistas, como BNegão, Rappin Hood, Sepultura, Negra Li, Charlie Brown Jr. e Z’África Brasil. Atuou em dois longas-metragens nacionais, Carandiru, de Babenco, e O Invasor, de Brant, para o qual compôs a trilha sonora. Em dezembro de 2002, Sabotage foi o vencedor do Prêmio Hutus, o principal do rap brasileiro, nas categorias Personalidade do Hip-Hop e Revelação.

Em pouco mais de dois anos de carreira, deixou profunda marca na história do rap nacional e uma legião de fãs e seguidores. Foi assassinado aos 29 anos na manhã de 24 de janeiro de 2003, no bairro do Brooklin. Segundo testemunhas, foi abordado por um homem, que disparou quatro vezes. O rapper foi encontrado ao lado de seu carro, às 5h50 da manhã. Ele chegou a ser reanimado por meia hora no Hospital São Paulo, mas não resistiu.

Ao longo dos últimos anos, Ivan 13P vem reunindo rico material, com a ajuda de familiares, como Sabotinha, filho do rapper, e de amigos. Contou também com depoimentos inéditos deixados pelo artista, que resultaram em Sabotage: o Maestro do Canão. O documentário foi realizado em parceria com duas produtoras: a 13 Produções, de São Paulo, conhecida pelas produções independentes de documentários musicais de média-metragem, e a Elixir Entretenimento, que vem se destacando por trabalhos como Raul – o Início, o Fim e o Meio.

 

  • Dia:

    23 e 24 de janeiro de 2015

  • Horários:

    sexta às 21h | sábado às 19h e às 21h

  • Duração:

    120 min (aproximadamente)

  • Ingressos:

    ingressos gratuitos e retirados uma hora e meia antes do espetáculo

  • Classificação Indicativa:

    [livre para todos os públicos]

  • bilheteria

2014 Auditório Ibirapuera - Alguns direitos reservados