O que comer para melhorar a prolactina?

Perguntado por: aapolinario8 . Última atualização: 22 de fevereiro de 2023
4.8 / 5 17 votos

. Carne vermelha

  • . ...
  • A carne de boi, de porco, de cordeiro e de veado, excelentes fontes de proteína e aminoácidos, são ricas em nutrientes essenciais à regeneração celular. ...
  • A vitamina B6 também estimula a libido, controlando os níveis de prolactina para que eles não se elevem.

Como baixar a prolactina naturalmente? É muito difícil baixar a prolactina de forma natural. Alguns estudos apontam que o suplemento herbal vitex pode ajudar, mas os resultados não são conclusivos. Normalmente, o tratamento mais comum para baixar os níveis de prolactina são medicamentos como a cabergolina.

Em geral, quando ocorre hiperprolactinemia em função de um tumor de hipófise, os níveis desse hormônio no sangue costumam ser mais elevados, podendo ser tão altos como 50000 ng/mL. É importante enfatizar que os níveis de prolactina no sangue por outras causas que não tumor de hipófise não costumam exceder 200 ng/mL.

O pico de prolactina ocorre na madrugada, período essencial para aumentar a produção de leite e renovar as energias!

A prolactina alta, tanto no homem quanto na mulher, prejudica a fertilidade. Neles, o hormônio reduz o volume de sêmen; nelas, afeta os ciclos menstruais. Em ambos, há uma considerável redução do desejo sexual.

Assim, a sintomatologia causada pela prolactina alta é bem diversa, podendo incluir galactorreia (produção excessiva de leite nas mamas), alterações no ciclo menstrual, diminuição da libido, dificuldades para engravidar e abortos recorrentes.

perda de massa muscular; redução da libido; disfunção erétil; infertilidade masculina e feminina.

A prolactina é um hormônio importante para a fertilidade, ele é responsável pela produção do leite materno através das glândulas mamárias, além disso, contribui para o equilíbrio do sistema reprodutivo. Porém, quando existem taxas elevadas de prolactina (hiperprolactinemia), esse hormônio pode dificultar a gravidez.

O exame deve ser coletado após um período de alguns dias sem relações sexuais e ejaculações. Este período é de dois a cinco dias ou é determinado pelo médico.

São considerados valores normais até 20 ng/mL em homens e 30 ng/mL em mulheres não grávidas. Valores abaixo de 25 ng/mL costumam excluir a hiperprolactinemia. O estresse da punção venosa pode causar pequenos aumentos de prolactina (em geral abaixo de 40 ng/ml).

Os alimentos ricos em proteína que ajudam a aumentar a produção de leite materno são as carnes vermelhas, carnes brancas e peixes, queijos, ovos, leite, iogurte, leguminosas, tofu e quinoa.

Para ajudar a estimular sua produção de leite em casa, pratique as seguintes dicas: Traga o seu bebê para perto da sua pele. O contato pele a pele ajuda a liberar a prolactina e a ocitocina, hormônios que ajudam na descida do leite. Aplique uma toalha úmida e quente no seu peito alguns minutos antes de amamentar.

Ao aumentar a secreção de prolactina pela hipófise, a domperidona aumenta a produção de leite e aumenta o fluxo de leite para o bebê. Os bebês aprendem a mamar mamando, ou, em outras palavras, tirando leite da mama (aliás, outro motivo para usar o auxiliar de lactação no peito).

O tratamento da prolactina alta vai depender da sua causa. Na maioria dos casos, ele é iniciado com o uso de medicamentos que normalizam os níveis do hormônio. Já a cirurgia e a radioterapia são indicadas para os casos de tumor.

A prolactina é um hormônio produzido no cérebro, mais especificamente pelos lactotrofos, células localizadas na hipófise. Assim como acontece com as gonadotrofinas, a regulação da produção de prolactina é feita pelo hipotálamo.

Além de aumentar a produção de leite, a prolactina também exerce um efeito inibitório sobre os hormônios sexuais da mulher. Essa inibição se mostra vantajosa, uma vez que haverá uma supressão do ciclo menstrual da mãe, assim como uma queda significativa da libido.

Prolactina baixa
Essa alteração não causa preocupação, já que geralmente é consequência do uso de medicamentos ou disfunção da glândula e, desse modo, não traz maiores problemas.

A prolactina é inibida pela dopamina secretada por neurônios do hipotálamo. Além do controle da prolactina, a dopamina é um neurotransmissor importante para função motora, motivação e aprendizagem de reforço, agindo por diferentes vias neuronais.

Os valores adequados são de aproximadamente 25-29 ng/ml (nanogramas por mililitro de sangue) para mulheres e 17-20 ng/ml para homens. Valores acima de 100 ng/ml sugerem alterações hipofisárias, como eventualmente a presença de um tumor secretor de prolactina.

Exame: Dosagem de Prolactina
Não fazer exercício físico intenso um dia antes da coleta de sangue. Descansar 30 minutos antes da coleta. Informar a data da última menstruação.

Entre outros, podem ser solicitados:

  1. Exames de imagem, geralmente ressonância magnética, que é o mais sensível e específico para a investigação dos tumores da hipófise.
  2. Exames de sangue para detectar o tipo de hormônio afetado. Entre eles, são avaliados os hormônios hipofisários, prolactina, TSH, ACTH, FSH e LH.