Qual é a maior qualidade das pessoas que sabem ouvir?

Perguntado por: lduarte . Última atualização: 19 de maio de 2023
4.9 / 5 9 votos

A empatia se relaciona à aqueles que escutam, trazendo mais construção na relação.

Saber ouvir é uma das bases para se criar um ambiente de trabalho excelente. Afinal, por meio disso, cria-se vínculos de confiança e convivência. Assim, todos são beneficiados. A escuta ativa é a capacidade de saber ouvir o que o outro tem a dizer.

Lembre-se: saber escutar é fundamental para fortalecer conexões, melhorar a relação com quem nos cerca, crescer pessoal e profissionalmente. A seguir, compartilhamos algumas dicas para melhorar sua a capacidade de escuta.

Um bom ouvinte tem interações que aumentam a autoestima do outro. Os melhores ouvintes fizeram da conversa uma experiência positiva para a outra parte, o que não acontece quando o ouvinte é passivo ou crítico. Bons ouvintes fizeram a outra pessoa se sentir apoiada e passaram o sentimento de confiança.

O mau ouvinte, que antecipa respostas e, muitas vezes, não deixa o interlocutor se expressar; O ouvinte educado, que escuta em silêncio, mas nem sempre está concentrado no que a pessoa está dizendo; E o bom ouvinte, que se concentra em ouvir e faz perguntas que sempre retomam o foco ao assunto principal da conversa.

Um ouvinte é uma pessoa que ouve algo.

Uma boa comunicação, acontece quando ouvimos muito mais do que falamos. Em um mundo onde desenvolvemos tantas capacidades, deixamos para trás a mais importante para uma comunicação realmente eficaz: a de escutar.

Aliás, ouvinte é o termo correto para se referir às pessoas que ouvem. A pessoa surda não é necessariamente muda, inclusive, são pouquíssimos os surdos que não têm alguma manifestação vocal. Muitos surdos são oralizados e falam corretamente o idioma que aprenderam.

Confira 5 benefícios que podem ser adquiridos ao ouvir mais e falar menos:

  1. Pensar antes de falar. Quando você adquire o costume de escutar com mais frequência, você passará a pensar melhor antes de falar. ...
  2. Tirar melhores conclusões. ...
  3. Falar coisas mais importantes. ...
  4. Conhecer melhor outras pessoas. ...
  5. Escrever mais.

Dicas para desenvolver a escuta ativa

  1. Demonstre interesse. ...
  2. Tenha empatia (essa é a chave da escuta ativa) ...
  3. Tenha foco. ...
  4. Faça perguntas (isso demonstra ao outro que a escuta ativa aconteceu) ...
  5. Utilize a linguagem corporal. ...
  6. Evite distrações. ...
  7. Não julgue.

A importância de saber conversar no ambiente de trabalho
Uma pessoa com inteligência emocional afiada sabe como identificar as emoções dos outros, além de saber lidar com elas e compreender as pessoas ao seu redor. Todas essas características a tornam uma pessoa fácil de conversar, que tem tato ao escolher as palavras.

A escuta clínica na prática psicológica não se caracteriza como uma escuta comum, mas como um ouvir diferenciado, pois quem escuta e quem fala se abrem à experiência alteritária e produzem novos significados que favorecem novos modos de sentir, pensar e agir (Dourado, Macêdo & Lima, 2016).

Veja como aprender a ouvir mais e falar menos

  1. Mantenha a mente aberta. ...
  2. Faça exercícios de escuta ativa. ...
  3. Faça mais perguntas. ...
  4. Use mais a linguagem corporal para mostrar que está ouvindo. ...
  5. Diminua as distrações durante a conversa. ...
  6. Evite ensaiar a resposta mentalmente enquanto o outro fala.

Para aprender a ser um bom ouvinte, é importante que você deixe a sua mente aberta. Seja qual assunto for. Termos a mente aberta para ouvir não quer dizer que concordemos com tudo o que está sendo dito, mas que estamos dispostos à compreender o que a outra pessoa deseja comunicar.