Quais são os tipos de perdas?

Perguntado por: abonfim . Última atualização: 24 de abril de 2023
4.9 / 5 13 votos

Tipos de perdas no processo produtivo

  • 1 – Perda por espera ou falhas no equipamento. ...
  • 2 – Perda por falha ou por processamento desnecessário. ...
  • 3 – Perda por defeito no produto. ...
  • 4 – Perda de materiais e energia.

As perdas são gastos imprevistos e que não trazem retorno algum para a empresa. Quando acontecem problemas nos computadores, acidentes de trabalho, produtos vencidos no estoque ou incêndios, por exemplo, sempre há desperdício de dinheiro. Por isso é importante estar sempre atento para evitar perdas.

As perdas na produção são problemas que acabam levando a perdas de materiais e produtividade durante o processo produtivo. Essas perdas prejudicam a fábrica de diversas formas, já que causam redução na produtividade, retrabalho e prejuízo financeiro.

As 7 perdas são: Perdas por superprodução, perdas por transporte, perdas por excesso de processamento, perdas por fabricar produtos defeituosos, perdas por esperas, perdas por movimentação, perdas por estoques.

Por isso, tendo como referência os autores Ohno, Shingo e Denis, elaboramos o quadro abaixo para facilitar o entendimento das oito grandes perdas da manufatura. Chamamos aqui de TE IMPEDE: Transporte – Espera – Intelecto – Movimentação – Processamento – Excesso de produção – Defeito – Estoque.

5 Perdas nas operações - ocorrem durante a operação da loja e as principais causas são: armazenamento, exposição, ou movimentação inadequada de produtos, falhas no recebimento de mercadorias e falhas na operação do check-out.

A perda e a quebra são situações que ocorrem dentro do estabelecimento com rupturas visíveis e invisíveis. As rupturas visíveis estão relacionadas com o manuseio do produto na exposição, armazenamento inadequado, acidentes durante a movimentação devido o alto giro do produto e deterioração.

Seis maneiras de falar sobre a morte com as crianças e entender o luto infantil

  1. Apresentar o tema antes. ...
  2. Transparência e honestidade com a criança. ...
  3. Não é preciso saber todas as respostas. ...
  4. Entender o sentimento e as manifestações físicas do luto. ...
  5. Dar tempo ao luto infantil. ...
  6. Estimular boas lembranças.

Perdas físicas ou reais: correspondem aos volumes de água que não são consumidos, por serem perdidos através de vazamentos em seu percurso, desde as estações de tratamento de água até os pontos de entrega nos imóveis dos clientes.

O que é perda financeira? Uma perda financeira pode acontecer por conta de um imprevisto, acidente ou outro tipo de problema que causou um prejuízo para o orçamento da família. Alguns exemplos são reparos na casa ou no carro, despesas hospitalares, desemprego, entre outros.

AS 6 GRANDES PERDAS (SIX BIG LOSSES)

  1. Avarias. ...
  2. Arranque (Setup) / Ajustes. ...
  3. Paragens ocasionais / curtas. ...
  4. Perda de Velocidade. ...
  5. Defeitos no processo e retrabalho. ...
  6. Defeitos no arranque.

Podemos definir a perda de estoque como a diferença entre o estoque apresentado no sistema e o que realmente está no estoque físico da loja. As perdas podem ocorrer no processo de recebimento de produtos, no manuseio, no armazenamento, na gôndola, na área de vendas e na frente de caixa.

O processo pelo qual ocorre uma perda por acidente é uma série seqüencial de causas e efeitos que resulta em danos aos recursos humanos e materiais ou em descontinuidade operacional. Compõe-se de três fases distintas: condição potencial de perdas, acidente e perda real ou perda potencial.

É considerada uma perda de estoque: quando o gestor após analisar os resultados do inventário de mercadorias do estoque e confrontá-los com os relatórios gerenciais, perceber que há uma diferença significativa entre o que consta no sistema e a quantidade real.

De acordo com o relatório da ABRAS, os principais motivos para as perdas em supermercado são:

  • 39% por quebra operacional;
  • 17% por furto externo;
  • 12% por erros no inventário;
  • 11% por erros administrativos;
  • 7% por furto interno;
  • 7% devido a fornecedores.

8 desperdícios comuns que podem estar afetando o rendimento da sua empresa

  1. Conhecimento. ...
  2. Defeitos e retrabalho. ...
  3. Espera. ...
  4. Estoque. ...
  5. Movimentos desnecessários. ...
  6. Processamento impróprio. ...
  7. Produção excessiva. ...
  8. Transporte.

As 7 grandes perdas, segundo o Sistema Toyota de produção – Parte 2. A busca pela redução de perdas é um dos pilares da produção enxuta. A aplicação deste conceito no cotidiano das empresas faz com que ela tenha menos prejuízo na produção, economize nos custos, e seja mais eficiente em seus processos.

Quando uma empresa não tem plena capacidade de utilizar seus recursos de forma inteligente, há a chamada perda de produtividade industrial, o que faz com que, no médio e longo prazo, sejam gerados prejuízos significativos e redução da competitividade da organização no mercado.

Perdas administrativas
Já essas são as perdas ocasionadas por falhas na gestão de comércio, e podem acontecer por erro de precificação ou no cadastro de mercadorias. É o que acontece quando o consumidor encontra valores diferentes sobre o mesmo produto, sendo um preço no caixa e outro na etiqueta.

Perdas conhecidas: como o próprio nome já diz, são as perdas que são identificadas no momento que acontecem. Normalmente são caracterizadas como quebras operacionais. Os casos mais comuns são os produtos que saem da validade ou as situações em que acontecem acidentes, causando danificação na embalagem do produto.

Controle de perdas é uma metodologia de gestão com foco na redução dos desperdícios dentro de uma organização. Para atingir esse objetivo, ela faz uso de diversas ferramentas para obter processos mais eficientes.