Quem tem colesterol alto pode comer biscoito de polvilho?

Perguntado por: ipaz3 . Última atualização: 3 de fevereiro de 2023
4.6 / 5 6 votos

“Além de muito calórica, aumenta o colesterol total e o ruim, o LDL, podendo gerar diabete gestacional e hipertensão”, Para complementar aqui nossas informações vamos também entender melhor o que é esta ”tal” gordura hidrogenada?

O biscoito de polvilho é bastante consumido por quem está de dieta, por ter baixo teor calórico, mas é preciso cuidado, uma vez que o petisco também possui muito sódio. Por terem baixo teor calórico, o biscoito de polvilho é bastante consumido por quem está encarando uma dieta.

Se você faz uma dieta de baixo sódio, não é uma boa ideia incluir o biscoito de polvilho. Ele também não deve ser consumido se você faz alguma dieta de restrição de carboidrato.

Café com pão integral, frutas e cereais
Para o café da manhã, a dica do Dr. Magnoni é dar preferência ao pão integral que é rico em fibras e menos calórico. Outra orientação é ingerir frutas como acerola, morango e laranja.

Quem tem colesterol alto pode sim comer ovo, mas com moderação. Nutricionistas apontam que ovo é um alimento muito nutritivo, com fonte de proteína e demais nutrientes. No entanto, exagerar nesse alimento pode ser prejudicial, pois também carrega gordura.

O grande problema é que a maioria das pessoas preferem comer o pão francês e o de forma com margarina ou manteiga que estes sim podem aumentar o colesterol. O ideal é trocar o pão francês pela versão integral contribuindo para a diminuição do colesterol.

De acordo com especialistas, depende de como o café é preparado. Segundo Debora Meireles, nutricionista de Porto Alegre, o modo de preparo do café que não é prejudicial para o colesterol é o filtrado.

Ou seja, além de comer o biscoito de polvilho com moderação e cautela, é aconselhável que o diabético sempre opte pela versão do produto que apresenta o menor teor possível de sódio em sua composição.

Protege a saúde do coração. Além de beneficiar a saúde e o funcionamento intestinal, uma dieta rica em fibras também é importante para o coração. Dessa forma, a fécula de mandioca ajuda a prevenir problemas como a pressão arterial elevada e o acúmulo excessivo de colesterol LDL (mau).

Não só, a presença de gordura trans em sua composição também pode ocasionar o aumento do colesterol ruim (LDL), o que pode causar a limitação do fluxo de sangue, aumentando o risco de ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral (AVC).

Alimentos que devem ser evitados por quem tem gordura no fígado. Gorduras saturadas: queijo amarelo, queijo creme, requeijão, chocolate, biscoitos, bolos, embutidos, molhos, manteiga, coco, margarina, pizza ou hambúrguer. Açúcar, especialmente em alimentos industrializados e processados, como biscoitos ou sucos.

A tapioca é sim um alimento bom, mas nela contém conservantes que fazem mal para a saúde, por isso deve ser consumida eventualmente. O polvilho azedo não tem conservantes, então pode ser consumido todos os dias. Vale ressaltar que ele é perfeito para fazer uma crepioca e um pão de queijo de frigideira.

O polvilho azedo não contém gorduras e é livre de glúten, por isso, pode ser utilizado no dia a dia de pessoas com doença celíaca, ou que pretendem diminuir o consumo dessa proteína.

O biscoito de polvilho também é uma opção de lanche leve ideal para ser consumido no lanche da tarde. Isso porque, além de matar a fome, ele é levinho e não pesa no estômago.

Alimento para baixar o colesterol: Algumas frutas como maçã, frutas cítricas e abacate. Tanto as maçãs quanto as frutas cítricas (laranja, tangerina, limão), contém pectina, um tipo de fibra solúvel que reduz o colesterol LDL. Já o abacate é rico em gordura monoinsaturada.

Rosana explica que quanto mais branco o açúcar, menos nutrientes ele tem, então o açúcar demerara e o mascavo são opções melhores que o refinado e o de confeiteiro, por exemplo. O mascavo não passa pelo processo de refinamento, é o mais escuro, portanto o que preserva mais os nutrientes e minerais.

Vegetais (Especialmente Verdes)
Enquanto quase todos os tipos de vegetais são uma boa escolha; a beterraba, cebola, repolho, brócolis e alcachofras são especialmente úteis para aumentar a ingestão de fibra e proteger a saúde do coração.

Uma das substituições recomendadas é a troca dos refinados por integrais – no caso do pão, o integral tem mais fibras que ajudam no controle do colesterol, assim como a aveia. Por isso, no café da manhã, a dica é optar sempre pelo pão integral, além do queijo branco, peito de peru, leite desnatado e também as frutas.

Apesar de o colesterol alimentar estar relacionado à elevação do colesterol no sangue, os maiores vilões para que isto ocorra são grande ingestão das gorduras trans e gorduras saturadas, menor participação de alimentos fontes de colesterol como o ovo e o camarão.