sexta 17 de agosto de 2018

Um Abraço no Alê

Um Abraço no Alê

Foto: Sandro Serpa

Na sexta-feira 17 de agosto, às 21h, um grande encontro musical acontece no palco do Auditório Ibirapuera. Artistas amigos do clarinetista e compositor paulista Alexandre Ribeiro se unem para homenageá-lo em um espetáculo cuja renda será revertida para o tratamento de saúde pelo qual ele está passando.

O show Um Abraço no Alê, idealizado e produzido pelo selo e produtora Borandá, reúne os músicos Yamandu Costa (violão de sete cordas), Marco Pereira (violão), Paulo Bellinati (violão aço), Swami Jr. (violão de sete cordas), Toninho Ferragutti (acordeom), Bebê Kramer (acordeom), Nailor Proveta (clarinete), Zé Alexandre Carvalho (contrabaixo) e Roberto Angerosa (percussão), e as cantoras Verônica Ferriani e Fabiana Cozza, contando ainda com a participação do Grupo Luceros, de dança flamenca. Os artistas se revezam em diferentes formações e sobem juntos ao palco no final do espetáculo.

“O repertório da apresentação é baseado no trabalho autoral de cada músico, além de composições do Alê e de outros artistas”, conta Toninho Ferragutti. “Todos os participantes já trabalharam uns com os outros e, em algum momento, com o Alexandre Ribeiro. Se não registraram em disco, já tocaram juntos na música instrumental autoral. Ou seja, além da amizade, existe uma forte ligação musical entre todos. É um show entre pessoas que se admiram e admiram muito o trabalho do Alexandre.”

Ferragutti acrescenta que o homenageado é um dos grandes protagonistas no mundo do sopro e do clarinete e que seu trabalho vem influenciando diversas gerações de músicos, assim como influenciou a ele próprio. “O trabalho dele sempre me influenciou e esteve presente no meu disco O Sorriso da Manu, lançado em 2012”, conta o instrumentista. “Nós nos conhecemos há uns dez anos, mais ou menos. Ele é um músico excepcional que veio da cidade de São Simão, no interior de São Paulo, para cá e, em pouco tempo, se tornou referência no clarinete não só como instrumentista, mas como intérprete e como criador de uma linguagem.”

Sobre Alexandre Ribeiro

Nascido em São Simão (SP), o instrumentista iniciou seus estudos musicais aos 12 anos de idade; aos 14, já fazia parte, como clarinetista, da Orquestra Sinfônica Jovem de Ribeirão Preto. É graduado pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) no curso de bacharelado em instrumento (clarinete).

Apresentou-se e participou de gravações ao lado de diversos artistas da música brasileira. Em 2009, estabeleceu uma parceria com o violonista Alessandro Penezzi, que resultou em dois discos de bastante destaque no cenário da música instrumental – Cordas ao Vento e Ao Vivo na Bimhuis-Amsterdã –, além de realizar diversos shows pelo Brasil e pelo mundo.

Atualmente é professor dos grupos de sopros e música de câmara do Projeto Guri. Também é integrante dos grupos de música instrumental brasileira Bico de Lacre, trio Chorando a Tempo e Ó do Borogodó [com o qual gravou, em 2007, o CD Tributo a Altamiro Carrilho (Lua Discos)], do projeto Panorama do Choro Paulistano Contemporâneo, do Toninho Ferragutti Quinteto e do Duo Alexandre Ribeiro e Alessandro Penezzi.

A apresentação conta com interpretação na Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Compre aqui o seu ingresso.

 

  • Dia:

    sexta 17 de agosto de 2018

  • Horários:

    às 21h | Abertura da casa: 90 minutos antes do espetáculo

  • Duração:

    70 minutos (aproximadamente)

  • Ingressos:

    R$ 30 e R$ 15 (meia-entrada)

  • Classificação Indicativa:

    livre para todos os públicos

  • bilheteria

2018 Auditório Ibirapuera - Alguns direitos reservados