O que é o ROE de uma empresa?

Perguntado por: aalencastro . Última atualização: 24 de abril de 2023
4.7 / 5 2 votos

Retorno sobre Patrimônio Líquido (ROE) é calculado pela divisão do lucro líquido pelo patrimônio líquido de uma empresa.

O que é considerado um bom ROE? Atualmente, um patamar considerado bom para esse indicador é a partir de 15%. Isso significa que, a cada real investido pelos sócios, a empresa consegue gerar 15 centavos de retorno.

Simplificando, o ROE mostra a rentabilidade e o ROI mostra a lucratividade. Um ROIC alto mostra que a empresa vai se valorizar ao longo do tempo. Se o ROIC é baixo, quer dizer que ela está gastando dinheiro e não está saindo do lugar em termos de valor e participação no mercado em que atua.

Como analisar o ROE de uma empresa? Em primeiro lugar, é preciso observar o balanço patrimonial da empresa para coletar o dado de patrimônio líquido. Além disso, é importante observar também a Demonstração de Resultado do Exercício (DRE) para coletar o dado de lucro líquido. Assim, é possível calcular o ROE.

ROE = Lucro Líquido ÷ Patrimônio Líquido x 100
Ao dividir o lucro líquido acumulado por uma empresa nos últimos 12 meses pelo valor de seu patrimônio líquido, chegamos ao ROE. Apesar de ser um cálculo fácil de ser realizado, entender o que cada um de seus componentes representa confere uma visão mais rica do cenário.

Se tanto o lucro quanto o patrimônio estiverem no negativo, o cálculo do ROE será positivo, embora a situação da empresa seja possivelmente desesperadora. Se apenas o patrimônio estiver negativo e o lucro positivo, o ROE será negativo.

Como avaliar o ROA em análises? Um ROA baixo pode indicar que a empresa não esteja fazendo bom uso dos seus recursos. Já um ROA alto indica maior eficiência, mas não garante que a companhia continuará rentável no futuro.

Observem quais as formas de aumentar o ROE: uma maior margem líquida, um aumento na alavancagem (empréstimo de capital de terceiros) e o giro dos ativos (relacionado a rapidez que seu estoque vira caixa). É importante verificar que esses componentes são interligados.

O ROA está relacionado ao retorno que o negócio alcançou com seus investimentos. Já o ROE serve para avaliar a geração de valor da empresa de acordo com seus recursos. Ambas as métricas são importantes para que investidores escolham as empresas que desejam investir, por exemplo.

Exemplo de cálculo
ROI = $((260.000,00 – $200.000,00) / $200.000,00) x 100 = 30%. Isso significa que o retorno sobre o investimento para desenvolver o produto foi de 30%. Cabe à empresa analisar se foi um bom retorno ou não.

O EBITDA é um indicador financeiro muito usado para avaliar empresas na bolsa de valores, informando o lucro da companhia antes dos descontos com impostos, juros, amortização e depreciação.

Resumidamente, o ROA mostra se a instituição está fazendo um bom uso de seus recursos. Já o ROE, que em inglês significa Return On Equity, ou Retorno Sobre o Capital, mensura o quanto a organização consegue agregar valor a si mesma com seus próprios recursos.

Em tradução livre, ela significa “retorno sobre ativos”. Como você viu, esse é um indicador que demonstra o quanto uma empresa é rentável em relação aos seus ativos. Desse modo, o ROA permite verificar fatores como a eficiência da gestão da empresa para utilizar os seus ativos como fonte de geração de capital.

O que é a margem EBITDA? A margem EBITDA (em português, margem LAJIDA) se refere à razão do lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização pela receita líquida de uma empresa.

A fórmula do ROA é a seguinte: ROA = (lucro líquido / ativo total) x 100.

Há três indicadores de rentabilidade principais que devem ser aplicados por qualquer negócio: ROE, ROI e ROA. Eles são de cálculo simples, mas essenciais para estudar a saúde financeira.

A fórmula para calcular o ROI é (receita gerada – custos e investimentos) / custos e investimentos.

Um ROA de 10% significa que a cada R$ 1 investido em ativos, o percentual de retorno será de R$ 0,10. Mas esse valor é alto ou baixo? Quanto maior for o resultado em relação à taxa básica de juros, a Selic (atualmente 2% ao ano), mais poderemos dizer que o retorno é atrativo.

EBITDA = Lucro Operacional Antes do Imposto de Renda e Receitas/Despesa Financeira + Depreciação + Amortização.

Maior alavancagem pode aumentar o retorno mas também significa aumento de riscoe eventual a exposição à insolvência. A decisão de usar a alavancagem financeira depende não apenas de uma expectativa de rentabilidade dos investimentos a serem realizados com recursos de empréstimos, mas também dos custos desse empréstimo.

ROIC: Mede a capacidade da empresa de gerar retorno com base no capital total investido por investidores e credores. ROE: Indica o retorno financeiro que a empresa consegue obter com o patrimônio líquido. ROI: Avalia a lucratividade ou prejuízo de cada investimento.